quarta-feira, 3 de fevereiro de 2016

DDT E AS SUAS VARIAÇÕES

Muito antes do dono do BES ser classificado como o dono disto tudo (DDT), já eu lutava com os amantes da liberdade e do progresso contra os sindicalistas  que no dia 24 de Abril de 1974 eram todos fervorosos legionários e adeptos do Dr. Salazar e no dia 25 de Abril 1974 converteram-se ao PC de Barreirinhas Cunhal.
Pensaram em mudar a seta virada para a direita para o sentido esquerda volver.
Julgaram que tinham apanhado todos os Sindicatos e o nosso foi o próprio Avelino Gonçalves, que mandou um pelotão de mm, que foi corrido por ordem militar, pois eram eles que mandavam.
No ano de 1975 foi a luta para saber se o sindicalismo em Portugal era todo de tendência comunista, ou se podia ser de outras tendências.
Por acção de muita e boa gente foi combatida a unicidade sindical e ficou na Constituição da República que o PCP é único (provavelmente em todo o mundo conhecido), mas nos Sindicatos as tendências são de quem os constituir. E o pluralismo sindical ficou consagrado na Constituição.
Portanto os sindicalistas de tendência comunista deixaram de ser DDT.
Como é que neste ano de 2016 ainda há sindicalistas do SEP, que se julgam DDT?
De tão entretidos que andam a adorar os icons da sua religião nem deram conta que a unicidade sindical finou-se.
No BU do CHLN é vê-los a tentarem dar liçoes à nossa Delegada Sindical, que tem nesta área e não só, uma formação mais sólida.
Então os diálogos que alimentam, se não fossem sobre matérias tão sérias, fariam rir qualquer sisudo crónico.
E não sabem nada sobre a lei da greve que pensam que foi escrita na sede do SEP.
Então aquela charada de mandarem os grevistas embora e obrigarem os não-grevistas a ficarem no seu lugar é do requinte de estupidez que só a bonomia duma Classe como a Enfermeira consegue tolerar estes abusos e desrespeitos, por tudo o que é legal e racional.
Mas vamos ensinar-lhes a lei;
E mais bem, ainda: vamos obrigá-los a respeitá-la e a respeitar os não-grevistas.
Isto se quiserem que os respeitemos, claro está.

Vão lendo as burrices que aqueles lutadores fictícios, fora do campo de operações, pois, estando de greve, até fogem do local de trabalho e obrigam os não-grevistas a substitui-los: e os ingénuos, até lhes obedecem...
Mas não vai durar muito esta cena porque a lágoa vai secar...

Com amizade,
José Azevedo

Sem comentários:

Publicar um comentário