domingo, 28 de fevereiro de 2016

TAS OU NÃO TAS A VER, Ó MEU

AQUI ESTÁ OUTRO EXEMPLO DO "FALAR MERDA".<prima aqui>


Nós já dissemos, aqui, muita coisa acerca das verdadeiras causas  da demissão de Paulo Campos da Presidência do INEM.
Convém não esquecer que quem fez a participação do transporte da velha de Cascais para Santarém de heli foi um TAE (Técnico Altamente Especializado em Auto macas), curiosamente, com os contributos de enfermeiros leccionadores gananciosos, que ensinam o que sabem e não sabem, a estes TAS,TES, TIS, TOS, TUS, para irem recolher os sinistrados, que mereciam mais atenção e respeito de alguns Enfermeiros, porque estar a meter certas informações numa besta quadrilateral, é o mesmo que não ter respeito pelos infelizes, que caem nas garras destes TT todos.
A evidente que a pretensão detes TT todos é fazerem mais e mais bem que os Enfermeiros que lhes aparecem pela frente a dar conhecimentos que nem eles têm (desta vez é que a Adriana me vai excomungar, por incluir os seus pupilos no tal "falar merda"; mas que bem que lhes assenta!
Para mim são alguns enfermeiros, para quem a Ordem deve estar atenta e punitiva, de acordo com a infracção, que pode ir, até à irradiação definitiva da Profissão, de  acordo com a falta de respeito pela Profissão e pelo Cidadão acidentado, os quais colaboram com o incendiário, pessoa influente no futebol, versus política, como as pesquisas em curso, pela PJ deixam perceber, pois um seu conterrâneo  incendiou 12 vezes a mata, para bombeiro apagar sem ter de andar muito longe de casa, tudo isto antes de se dar como inimputável...
Claro está, que Paulo Campos era um estorvo para esta corja indesejável e de facto, inimputável na matéria.
Mas, cuidado, que a nossa esperança continua a estar no Tenente Coronel Paulo Campos, cujo exame feito por nós ao seu desempenho mereceu a classificação de Cidadão impoluto, no meio de muito bandalho, sem ética, nem moral, que podia ser útil noutras coisas menos perigosas para o bem comum.
Pelo facto de os (e)nfermeiros que andam à sua volta lhes parecerem ao alcance, pois o que demonstram saber é fácil de adquirir, mesmo pouca-roupa que lhes pareçam, ainda podem ter mais qualquer coisa que ignoram, para resolverem problemas, quando as coisas correm mal.
O outro TAS que endireitou a cabeça do infeliz motociclista,que teve a ideia impensada de vestir o casaco com os botões para as costas, para não apanhar frio no peitinho e ainda a infelicidade de se despistar, quando um dos TT lhe endireitou a cabeça para condizer com os botões do casaco, deixou de respirar, disse o inteligente.
Nós sabemos de onde vem a necessidade de rebaixar a Enfermagem, ao nível dos TT, pois não é preciso ser muito inteligente para analisar o comportamento de 2 Secretários Adjuntos da Saúde, um sucedeu ao outro, que destruíram a carreira de Enfermagem (um até se gabou na sede distrital do PS: "aos enfermeiros já os comi" e nunca me desmentiu); o outro reviu as carreiras todas menos a nossa e gabou-se disso, no "Prós e Contras"  programa de Fátima Ferreira da RTP1.
Ora, toda esta marmanjada, se pensa que a Enfermagem está a saque, devem antes de mais nada ver que as coisas mudaram muito e que os Sindicatos, onde a CGTP exige o rebaixamento de nível dos Enfermeiros (vejam a teoria do não aos especialistas), já não comandam a nossa Ordem, onde estas coisas devem ser tratadas.
Há dias quando uma colega com responsabilidades que não assume tergiversava sobre o enfermeiro especialista em título e em categoria, apeteceu-me mandar um recado à Divindade, mesmo sem saber o endereço: « Deus Pai todo poderoso, por que não lhe dais uma bolsa de estudo para deixar de ser tão ignorante...». Só não o fiz porque, entretanto, estava na minha hora de regressar ao dormitório, para dar descanso ao corpo, porque à alma, não é possível.

Estais atentos; nós também estamos atentos a quem está e a quem não está. Pelos sinais ou pela falta deles, nós os identificamos.

Com amizade,
José Azevedo

Sem comentários:

Publicar um comentário