quarta-feira, 1 de outubro de 2014

ATÉ NESTE CONTEXTO!!!...

Há aqui algumas confusões que é preciso esclarecer:
1 Para este título os Enfermeiros deviam estar em primeiro plano : Enfermeiros e Médicos;
2 - Quem trabalha o dobro para ganhar metade do que devia são os Enfermeiros, a que podem acrescentar - o trípolo - porque lhes pagam alguns excedentes com folgas de compensação, o que, na prática, significa: para A folgar, B tem que fazer o serviço de A;
3 - Médico luta pela desproletarização da arte de curar que pratica. Directa ou indirectamente ou vice-versa e tal, estão ligados à paralização das máquinas para alimentarem a privada (vide os 10 mil € diários, em média, gastos com a firma de radiologia e afins CC - cidade Porto, que o CHSJ, a pérola da coroa, gasta para se perguntar: como está a ser gerido o serviço de radiologia do CHSJ, para gastar em serviços externos tantos euros...
4 - Por favor, não misturem os Enfermeiros nisto, para servirem de almofada a quedas fatais, sem os Enfermeiros a suportá-las.
Informem-se junto de quem sabe;
Sejam mais honestos connosco se querem melhorar a saúde:
a) Gastando infinitamente menos dinheiro;
b) Pagando o justo salário aos Enfermeiros - o dobro, no mínimo, do que lhes estão a pagar;
c) Melhorando substancialmente a qualidade dos serviços, desde logo, pela melhor disposição dos Enfermeiros, que permanecem junto de quem sofre, enquanto aqueles que passam, quando passam, consomem 85% da massa salarial total do Ministério da Saúde.
d) Dois proveitos não cabem no mesmo saco; 
d') Poupar dinheiro;
d'') Manter as aberrações como a proletarização intolerada e disfarçada nas USF dos Médicos Familiares, quando podiam ser convencionados e fora do sistema...
Deixem de brincar com coisas sérias.








Sem comentários:

Publicar um comentário